segunda-feira, 1 de maio de 2017

Placar Histórico: no 1º de Maio de 1932, vitória do Cesso sobre o America; 4 x 2.



Lance do jogo America 2 x 4 Bonsucesso no campo da Rua Campos Sales: Cláudio buscando domínio da bola entre dois jogadores rubros. Foto: Jornal A Noite.


No dia 1º de maio de 1932 o Bonsucesso realizou um bom trabalho: venceu com goleada o America por 4 x 2 em Campos Sales, casa do adversário. Os gols do Bonsuça foram marcados por Gradim (3) no 1º e 2º tempos e Miro encerrando a contagem no final de jogo.


A partida foi marcada por paralisações, devido entradas violentas dos jogadores, provocando manifestações calorosas da torcida local, invasão de campo de torcedores, dirigentes e policiais. Leônidas precisou ser substituído por provocações à torcida adversária. O árbitro da partida foi o sr. Luiz Neves.


Segundo a matéria do Jornal A Noite, o Bonsucesso mereceu a vitória, apresentando um conjunto bem treinado, envolvendo o adversário com passes perfeitos: O club suburbano desde o inicio da peleja, demonstrou a sua superioridade technica, não se preocupando com as fortes cargas do adversário.


A equipe do Bonsuça recebeu merecidos elogios por vencer e desenvolver um bom futebol diante do Campeão Carioca de 1931.


Os times:


America: Sylvio; Laxaro e Hildegardo; Hermogenes, Almeida e Walter; Allemão, Zézinho, Orlando, Miro (Mario Pinto) e Telê. [Telê e Zézinho marcaram os gols do America].


Bonsucesso: Durval; Fernando e Heitor; Lóló, Otto e Claudio; Carlos, Prego, Gradim, Leonidas (Marcellos) e Miro.


Fonte: Jornal A Noite (Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional).



Matéria completa do Jornal A Noite de 02/05/1932. 

domingo, 9 de abril de 2017

Placar Histórico: Empate do Bonsucesso com o Flamengo (3 x 3) na estreia de 1929.



A equipe de 1929 estreia na divisão de elite do futebol carioca. Foto: "O Paiz".


O dia 07 de abril de 1929 marca historicamente o Bonsucesso por sua estreia na divisão de elite do futebol carioca sob a administração da AMEA (Associação Metropolitana de Esportes Atléticos) e a disputa com os grandes clubes cariocas na ocasião: America, Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco da Gama. Na sua estreia contra o Flamengo, o Bonsuça deixou boa impressão, sendo elogiado pela imprensa que acompanhou a partida. Segundo o jornal Correio da Manhã, “o Bomsuccesso jogou um football melhor e mais technico que o Flamengo”.


Eurico, o 1º em pé da esquerda para a direita, lidera a equipe que empatou com o Flamengo na abertura do campeonato. Foto: Correio da Manhã.


O jornal Correio da Manhã destacou a “calma e a persistência” do clube rubro anil, que virou no placar após estar perdendo por 2 x 0. O resultado foi um belo empate de 3 x 3. Ernesto, Claudionor e Arubinha foram os autores dos gols do Cesso.


Flamengo 3 x 3 Bonsucesso.

Competição: Campeonato Carioca.

Data e local: 07/04/1929 – Rua Paysandu.

Árbitro: Paulo Torres.

Gols ■ 1º tempo: Angenor (10’), Helcio (25’), Ernesto (30’), Claudionor (33’) e Arubinha (44’). ■2º tempo: Chagas (6’).


Flamengo: Egberto; Couto e Helcio; Bene, Flavio e Penha; Newton, Chagas, Fragoso, Angenor e Moderato.


Bonsucesso: Ary; Ary II e Heitor; Nico, Eurico e Carlos Francisco; Claudionor, Ernesto, Gradin, Bida e Arubinha.


Fontes: Jornais Correio da Manhã; O Paiz e Gazeta de Notícias [Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional].



Correio da Manhã.



"O Paiz".

sábado, 8 de abril de 2017

Placar Histórico: Bonsucesso 1 x 0 Flamengo em 1º de abril de 1970.



Jornal Tribuna da Imprensa – 02/04/1970.

O dia 1º de abril é consagrado como “Dia da Mentira”. Mas no dia 1º de abril de 1970 a derrota do Flamengo para o Bonsucesso foi verdadeira. O rubro anil da Leopoldina venceu o rubro negro da Gávea por 1 x 0 no Maracanã pela Taça Guanabara, na ocasião, independente do Campeonato Carioca. O gol do Cesso foi marcado por Chiquinho, de cabeça, após falha do goleiro rubro negro no cruzamento para sua área, aos 35 minutos do 1º tempo. Vitória importante do Cesso que ainda lutava por classificação à segunda fase da competição e conseguiu.

Tião defende chute de Ademir. Foto: Diário de Notícias.

Bonsucesso 1 x 0 Flamengo.
Competição: Taça Guanabara.
Data e local: 01/04/70 – Maracanã.
Árbitro: Amilcar Ferreira.

Bonsucesso: Tião; Luis Carlos, Renê, Dutra e Carlucci; Natal, Chiquinho, Zé Mário e Gibira (Jair Pereira); Moreira e Morais.

Flamengo: Marco Aurélio; Onça, Tinteiro, Washington e Paulo Henrique; Zanata e Liminha: Ademir (Carlos Jorge), Fio, Ferreira e Rodrigues Neto.

Fontes: Correio da Manhã, Diário de Notícias e Tribuna da Imprensa (Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional)

  
Jornal Diário de Notícias – 02/04/1970.

quarta-feira, 29 de março de 2017

Placar Histórico: Cesso "Balançou as Laranjeiras" em 16/03/1968.



Cesso foi “o gigante das Laranjeiras”. Foto: Correio da Manhã.

No dia 16 de março de 1968, o Bonsucesso “balançou as Laranjeiras” e fez “cair do pé” o time do Fluminense. O rubro anil da Leopoldina venceu o tricolor carioca por 3 x 1. Os gols do Cesso foram marcados por Valdir (2, sendo o segundo “olímpico”) e Gibira. Ao visitante, aplausos da social tricolor pelo belo espetáculo do time leopoldinense com direito a olé, segundo matéria do jornal Correio da Manhã.

Os gols.

1º tempo:

Aos 18 minutos Valdir aproveita falha de Valdez e dentro da pequena área chuta e marca o 1º do Bonsuça,

Aos 43 minutos, o Fluminense chegou ao empate com Cláudio em situação de impedimento,

2º tempo:

Valdir cobrando escanteio (“gol olímpico”) marca o 2º o Cesso aos 16 minutos,

Gibira, aos 23 minutos, encerra a goleada.

Segundo o jornal Correio da Manhã, o Bonsucesso envolveu o adversário num “olé espetacular”, que começou aos 25 minutos e terminou com o final do jogo.

Fluminense 1 x 3 Bonsucesso.
Competição: Campeonato Carioca.
Data e local: 16/03/68 – Laranjeiras.
Árbitro: José Mário Vinhas.
Público e renda: 4.279 pagantes – NCr$ 12.829,20.
Gols: Valdir (18’) e Cláudio (43’) no 1º tempo. Valdir (16’) e Gibira (23’) no segundo tempo.

Fluminense: Vitório; Oliveira, Valtinho, Valdez e Bauer; Serginho e Rui; Wilton, Cláudio (Amoroso), Samarone e Lula (Gilson Nunes).

Bonsucesso: Jonas; Luiz Carlos, Lumumba, Jorge Andrade e Albérico; Amaro e Ivo; Gilbert, Gibira, Paulo Mata e Valdir.

Fonte: Hemeroteca Digital Biblioteca Nacional – Jornal Correio da Manhã.


Correio da Manhã, 17/03/1968.